Category Archives: economia

É tudo sobre a razão

É tão bom ver suas concepções escritas por outros.

“Mesmo depois da crise que mostrou a capacidade do mercado de tomar decisões absurdas e suicidas por muito tempo, ainda encontro boas almas defendendo que a gestão estatal é, por definição, sujeita à corrupção, e o setor privado, por natureza é sempre mais eficiente. Não discuto. Religião é coisa que não se enfrenta com argumentos racionais.

Mas os fatos, às vezes escondidos em pé de página de alguns jornais, acumulam-se para atrapalhar quem tem uma visão estereotipada da vida. Ainda há de surgir um teórico bacana para mostrar por que não há vedades definitivas em ciências sociais, e que o conflito entre os interesses individuais e os coletivos sempre será mais complexo do que calcula a vã teoria economicista.”

Quem escreveu isso foi Sergio Leo. De certa forma, me envergonho de,  enquanto bacharel em Ciências Econômicas, ter que concordar com ele. Mas ao mesmo tempo, me sinto confortado de não ser o único a não entender a fidelidade a ideais sócio-econômicos como algo supremo, de não entender de como conseguem colocar a ideologia acima da racionalidade, perdendo assim todo o seu sentido. (E isso é mais que auto-explicativo etmilogicamente falando).

O post completo aqui.

(Neo-)Liberalismo vs. (Neo-)Keynesianismo

Este com certeza será um debate eterno na Economia. De um lado os que defendem a mão-invisível de Adam Smith, de outro, os que defendem o intervencionismo. Para aqueles que se interessam pelo assunto, encontrei meio que sem querer em algum canto da internet um artigo — com cara de trabalho científico — sobre o tema que desenvolve ambos os pensamentos.

Tenho como hábito salvar os textos que encontro pela internet em .rtf para ler depois com mais calma. O problema é que às vezes eu esqueço de salvar  a URL e com isso perder a referência. Já perdi muitos. Este foi mais um deles.

O trabalho está meio bruto, poderia ser trabalhado melhor, e em algumas partes é repetitivo. É bastante extenso, mas em compensação é rico em informações. Já vou avisando que o artigo, como todos que se preze, define uma posição. Baseado nos trabalhos de Stiglitz, defende que “a razão pela qual a mão invisível é invisível é por que ela não existe ou, quando existe, está paralítica”. Mas aborda (e, pelo que entendi, defende) ainda outras escolas mais recentes que tentam fundir o há de melhor nos dois mundos — se é que isso é possível –, como a Economia Social de Mercado [wkp] e o Ordoliberalismo [wkp].

Enfim, é leitura válida tanto para quem defende o intervencionismo — para enriquecer o embasamento do seu ponto de vista –, como para quem acredita na mão invisível — apontando as incongruências do modelo apresentado, consolidando assim, seu ponto de vista. Para os que ainda estão em cima do muro, a hora é agora! =)

Como o artigo é extenso, não vou postar aqui no blog. Deixo o link para quem quiser ler no google docs ou para baixar em .rtf (Tip: Abrir com/ aplicativo WordPad)

[GDocs | Download (via G.ho.st)]

Espero que seja útil. Comentários são sempre bem-vindos.