Tag Archives: musica

“você não precisava fazer isso”

beirut edition

beirut, lebanon

beirut

(Arabic: بيروت‎, Bayrūt) is the capital and largest city of Lebanon with a population of over 2.1 million as of 2007. Located on a peninsula at the midpoint of Lebanon’s coastline with the Mediterranean sea, it serves as the country’s largest and main seaport and also forms the Beirut Metropolitan Area, which consists of the city and its suburbs. The first mention of this metropolis is found in the ancient Egyptian Tell el Amarna letters, dating to the 15th century BC, and the city has been continuously inhabited since.

Beirut holds Lebanon’s seat of government and plays a central role in the Lebanese economy with its Downtown, Hamra, Verdun, and Ashrafieh based corporate firms and banks. The city is the focal point of the region’s cultural life, renowned for its press, theaters, cultural activities, and nightlife. After the destructive Lebanese civil war, Beirut underwent major reconstruction, and the redesigned historic city center, marina, pubs and nightlife districts have once again rendered it a tourist attraction. Beirut was named the number one Place to Visit in 2009 by The New York Times. It was also listed as one of the top ten liveliest cities in the world by the Lonely Planet list of the top ten cities for 2009.

***

beirut

Beirute é um sanduíche encontrado nos restaurantes, lanchonetes e padarias do Brasil, provavelmente original da culinária sírio-libanesa a partir do uso do chamado pão sírio, levado para lá no início do século XX pelos imigrantes do Oriente Médio. Atualmente é possível encontrar este tipo de sanduíche em várias regiões e cidades do Brasil.

A receita do beirute pode variar muito, os ingredientes mais encontrados são: pão sírio, rosbife ou lagarto fatiado, queijo, alface, rodelas de tomate e um ovo frito.

***

beirut

Beirut (also known as Beer-Pong) is a drinking game in which players throw a ping-pong ball across a table with the intent of landing the ball in a cup of beer on the other end. The game typically consists of two two-player teams and multiple cups set up on each side set up in triangle formation. There are no official rules, so rules may vary widely, though usually there are six or ten plastic cups arranged in a triangle on each side.

The goal of the game is to eliminate the other teams’ cups before one’s own cups are eliminated. When a ball lands in a cup, which are generally 1/4 to 1/3 full, that cup is eliminated and the defending team must consume all of the beer inside that cup.

The losing team must consume all the beer remaining in the winning team’s cups. The order of play varies – both players on one team shoot followed by both players on the other team, or players on opposite teams can alternate back and forth.

***

beirut

Beirut is an American band. It began as the solo musical project of 23-year-old Santa Fe, New Mexico native Zachary Francis Condon, and later evolved into a band led by Condon. Their first performances were in May 2006, to support the release of their debut album, Gulag Orkestar. The music combines elements of Eastern European and folk with Western pop music.

tagged as: folk, indie, indie folk, singer-songwriter, gypsy

este post é uma resposta a “você não precisa fazer isso

You can do for yourself

Mais um meme bacana. Realize seu sonho de ter uma banda e gravar um álbum em três passos:

1) Acesse http://en.wikipedia.org/wiki/Special:Random – o título da primeira página aleatória que aparecer será o nome da sua banda.

2) Vá para http://www.quotationspage.com/random.php3 – as últimas quatro palavras da última frase da página formarão o título do seu disco.

3) Acesse http://www.flickr.com/explore/interesting/7days/ – a terceira foto, não importa qual seja, será a capa do seu disco.

Eu alterei um pouquinho as regras (porque eu também sou fã do Calvin) da foto e do nome da banda e ainda dei um tapa na arte para o meu álbum ser um pouco mais comercial até achar a combinação que me agradasse, mas o nome do álbum ficou à la auto-ajuda mesmo. Ei-lo:

Vi a idéia lá no Louback, mas a Vivi também fez o seu. Confiram!

O quebra-nozes

É outono e já se começa a fazer frio. As crianças entram mais cedo para suas casas, as janelas são fechadas mais cedo, o sol começa a se pôr mais cedo. Mas eu gosto desta estação. Não faz nem o calor senegalesco do verão, nem o frio finlandês do inverno. É tudo ali no mais ou menos, constante.

É também época de nozes, que graças às ventanias, geralmente acompanhada de chuvas torrenciais, lotam os jardins e gramados dessa frutinha desnecessária. Desnecessária pois, além de ser altamente calórica e o ingerir em excesso pode não ser bom ao fígado, o barulho proveniente da quebra de sua casca é extremamente desagradável aos ouvidos.

Minha família adora nozes. E cada dia que passa eu tenho mais certeza, não apenas as nozes, mas todo o processo: coleta e *preparo*.

Pyotr Ilyich Tchaikovsky, mais conhecido apenas por Tchaikovsky, foi um músico russo que viveu no século XIX, época dos romances. Tchaikovsky foi um dos poucos compositores aclamados que se sentia igualmente confortável escrevendo óperas, sinfonias, concertos e obras para piano. Escreveu balé também. Aliás, sua última empreitada.

Como todos sabem, a Rússia é gelada na maior parte do tempo. Ou seja, não faz muita diferença eu saber em qual período do ano Tchaikovsky escreveu sua última peça. A única coisa que eu gostaria de saber é, por que raios ele denominou seu último trabalho, praticamente sua masterpiece, de “O quebra-nozes”?

Dizem que ele não gostou muito do resultado de seu último trabalho. Neste caso está totalmente justificado.

Mario forever

Tocar o tema de Super Mário Bros virou quase um coqueluche. Ja teve gente tocando de olhos fechados no piano, no violão, com duas guitarras, enfim, das mais variadas formas. Mas desta vez os chineses se superaram, para tocar o tema, usaram um carrinho de controle remoto, garrafas com água e uma engenhoca digna de xing-ling. Veja:

| Via UoD

//wishlist / melodyne – direct note access



Há! Assim até eu toco bossa-nova melhor que Tom Jobin e João Gilberto *juntos* !! hoho
Embora, todos saibam que a grande conseqüência de programas como este são shows decepcionantes de bandas sem nenhuma qualificação técnica, algo que já temos presenciado há algum tempo e aos montes. Uma pena.

However, eu quero! =)

| via @rodrigoprior

// confissões / linkin park

Eu escutava Linkin Park. De quando em vez o shuffle resolve tocar de novo algumas deles — esse shuffle não tem noção.

Mas eu explico. Não são todas as músicas deles que eu gosto, aliás, o único álbum que tenho deles é o Reanimation (talvez o menos conhecido deles), que consegue unir magistralmente o “new metal” meia-boca característico (se isso não for redundante) , com um pouco de rap/hip hop e mais umas pitadas de música eletrônica. Três gêneros que aprecio *com* moderação.

No mais, era isso.